20 de Julho de 2019

Dica

Materiais e tipos de serviços que podem influenciar seu material de divulgação

Você vai conhecer um pouco sobre alguns materiais e tipos de serviços que podem influenciar muito em seu material de divulgação e apresentação, tanto em relação a custo quanto em relação à resposta que você pode ter do seu cliente ou público alvo.
Nem sempre na hora de desenvolver um material gráfico, o menor custo é a melhor opção. É preciso analisar o foco dessa campanha, a quem se destina, como você quer ser visto pelo cliente, qual a impressão que você quer transmitir da sua empresa, do seus produtos e de você mesmo.
São muitas informações que eu poderia transmitir aqui, mas vou procurar focar no que eu considero serem alguns dos pontos mais importantes em relação ao material em si.

1. Papel e Gramatura (peso)
Há uma grande variedade de papéis para os mais diversos tipos de impressos. Os que eu mais trabalho com as gráficas são:
Papel Couchê, Reciclado e Supremo.
A gramatura dos papéis variam, podendo ser (em gramas): 90/ 120/ 150/ 180/ 230/ 250/ 300/ 350

Quanto mais pesado é o papel, melhor a qualidade do material gráfico, oferecendo também mais opções de acabamentos como veremos logo adiante. Mas isso também eleva o custo, na maioria dos casos não de forma absurda, porém muitas pessoas buscando pequenas economias acabam deixando de ter um material de primeira linha nas mãos, o que pode fazer grande diferença junto aos clientes.

Cartões de visitas: geralmente são impressos em 230 a 350 gramas.
Folders: variam entre 150 a 300 gramas.
Folhetos: variam entre 90 e 120 gramas.
Cartazes: variam entre 120 a 150 gramas.
Folhetos: variam entre 90 e 120 gramas.

2. Cores
As cores utilizadas para uma impresão colorida são chamadas de CMYK, que é a abreviação de quatro cores: Cyan (ciano), Magenta (magenta), Yellow (amarelo) e Preto (utiliza-se o "K" - Key = chave - para o preto pois ele é considerado a base).
Essas quatro cores misturadas nas devidas proporções, geram todas as cores que conhecemos.

Então quando vamos escolher as cores para o material gráfico, veremos sempre essas opções:
4x0: impressão colorida na frente do material e o verso sem impressão
4x1: impressão colorida na frente do material e o verso com apenas uma cor, que pode ser qualquer uma
4x4: impressão colorida frente e verso
A definição das cores está também diretamente ligada ao custo do material, mais cores, valor mais alto.
Mas é importante ressaltar, uque em boa parte dos materiais impressos, conforme a quantidade, a variação de preço não é tão alta. Então fique atendo ao achar que uma pequena economia pode ser a melhor opção.

3. Verniz
Dos três papéis citados acima, apenas o Reciclado não recebe verniz. O Couchê e o Supremo podem receber verniz, desde que essa seja uma opção escolhida pelo cliente.

- Verniz Total: quando toda a área do material gráfico é coberta com verniz, podendo ser apenas na frente ou frente e verso.
- Verniz Localizado: quando apenas partes específicas da arte recebem o verniz, por exemplo um texto ou um logotipo. Este caso exige que o designer crie além da arte, uma máscara de verniz que a gráfica utilizará, garantindo a aplicação no local exato que foi definido.

4. Laminação
Tem como finalidade au­men­tar a espessura e a rigidez do material, além de proporcionar proteção e embelezamento ao produto.
A laminação pode ser fosca ou brilhante, isso vai depender do direcionamento dado ao material gráfico. Muitas pessoas optam pela laminação fosca e em muitos casos, com aplicação de verniz localizado, o que deixa o produto muito bonito.

Laminação BOPP: Laminações de alto brilho e foscas. Aumentam a resistência ao atrito e ain­da servem de bar­rei­ra à umidade.
A laminação geralmente é feita em papéis de maior gramatura, de 150 pra cima. Também é um acabamento que aumenta o custo do material, mas a qualidade, beleza e durabilidade são inigualáveis.
Materiais impressos que possuem dobras, como folders de duas ou mais páginas e cartões de visita duplos, devem preferencialmente receber a laminação, pois isso impede que a tinta trinque, deixando o material feio e mais suscetível a rasgar.

5. Supercut
Esse é um tipo de material muito legal, permitindo que o material tenha o formato que se desejar, tornando-o totalmente personalizável e diferenciado. Com certeza seus clientes vão admirar a ousadia, a qualidade e principalmente sua postura diante da apresentação da sua empresa e de seus produtos e serviços.

6. Dobras
É importante saber como os impressos são tratados tanto no momento da criação como na impressão, e a questão das dobras é algo importante a se explicar.

Vamos tomar como exemplo um folder:
A criação desse produto é cobrada por página. Mas o que é uma página?
Pegue uma folha de papel sulfite comum. Essa folha tem 21x29,7cm. Um folder pode ser impresso dessa forma, com a folha totalmente aberta.
Se a impressão for apenas frente, será considerado uma (1) página. Se for uma impressão frente e verso, será conasiderado duas (2) páginas.
Agora usando a mesma folha de papel sulfite como exemplo, dobre ela ao meio escolhendo a posição, tanto vertical como horizontal. Teremos neste caso uma dobra, o que gera quatro (4) páginas. Se você dobrar duas vezes, serão seis (6) páginas.

Cada página exige um trabalho diferenciado em relação a design, diagramação de conteúdo, textos e imagens. Neste caso permite-se usar mais conteúdo, ou seja, mais informações para venda ou divulgação.

7. Outros materiais
Peroplast: plástico
Perolux: brilho discreto e agradável
Translux: material translúcido, com transparência
PVC: utilizado em cartões e crachás

Site desenvolvido dentro dos padrões WEB - Tableless
Copyright 2013 / 2019 - Heliart Gráfica Ltda.
Todos os direitos reservados
Melhor visualizado em 1024 X 768 ou superior.